Deficiência Mental





A PESSOA COM DEFICIÊNCIA MENTAL TEM CONDIÇÕES DE CONVIVER EM SOCIEDADE, TRABALHAR, ESTUDAR E APRENDER A COMPORTAR-SE NO TRÂNSITO.

DEFICIÊNCIA MENTAL NÃO É DOENÇA MENTAL

ENTRE AS MUITAS NECESSIDADES QUE SE APRESENTAM AO PORTADOR DE DEFICIÊNCIA MENTAL, AQUELA DE QUE ELA MAIS CARECE É A CONVIVÊNCIA COM OUTRAS PESSOAS;

A SUA MANEIRA E A DO SEU JEITO, ELE PRECISA SAIR E SE COMUNICAR COM PARENTES, AMIGOS E PESSOAS EM GERAL;

TRATA-LO COMO PESSOA RESPEITANDO SUA DIGNIDADE, SEU POTENCIAL DE DESENVOLVIMENTO, INDEPENDENTEMENTE DA IDADE, É OBRIGAÇÃO DE TODOS;

SE FOR CRIANÇA, TRATA-LO COMO CRIANÇA. SE FOR ADOLESCENTE OU ADULTO, COMO TAL PRECISA SER CONSIDERADO;

SE A COMPREENSÃO FOR DE CRIANÇA, PRECISA SER ADVERTIDA DE QUE A RUA NÃO É LUGAR DE BRINCADEIRA.

CAUSAS DA DEFICIÊNCIA MENTAL

NÃO HÁ GRANDES DIVERGÊNCIAS SOBRE A ORIGEM DA DEFICIÊNCIA MENTAL.OS AUTORES, EM REGRAS, APONTAM TRÊS ETIOLOGIAS: A DE ORDEM BIOLÓGICA, A DE ORDEM PSICOLÓGICA E, POR ÚLTIMO, A SOCIOLÓGICA.

OBSERVANDO OS LIMITES E OS PROPÓSITOS DO NOSSO TRABALHO, MENCIONAREMOS, APENAS, CADA UM DOS TIPOS.

A CAUSA BIOLÓGICA COMPREENDE FACTORES PRÉ-NATAIS, PERINATAIS E PÓS-NATAIS. DENTRO DO PRIMEIRO GRUPO, PODEMOS UNIR OS FACTORES GENÉTICOS E CONGÉNITOS.

OS FACTORES PERINATAIS PODEM COMPREENDER O TRAUMATISMO OBSTÉTRICO, A HIPOXIA, A HEMORRAGIA, A PREMATURIDADE, A PÓS-MATURIDADE, ALÉM DE OUTROS PONTOS.

QUANTO AOS FACTORES PÓS-NATAL, ABRANGEM INFECÇÕES, INTOXICAÇÕES E EXÓGENAS, TRAUMAS, HEMORRAGIAS CELEBRAIS, EXPOSIÇÃO A AGENTES TÓXICOS ETC.

AS CAUSAS DA ORDEM PSICOLÓGICAS ESTÃO À CARÊNCIA EFECTIVA PRECOCE, AOS DISTÚRBIOS PERCEPTIVOS, AOS FACTORES EMOCIONAIS, TAIS COMO NEUROSES, PSICOSES ETC.

POR FIM, A ORIGEM SOCIOLÓGICA PODE COMPREENDER A PRIVAÇÃO SOCIAL E CULTURAL, O NÍVEL SÓCIO-ECONÓMICO, A SITUAÇÃO URBANA OU RURAL E A COMPREENSÃO DO GRUPO SÓCIO-FAMILIAR.

JÁ VIMOS, ANTERIORMENTE, QUE A DEFICIÊNCIA MENTAL PODEM APRESENTAR MÚLTIPLAS FACETAS, OU SEJA, OFERECENDO UMA COMBINAÇÃO DE DIVERSOS FACTORES.

MUITAS VEZES, O BIOLÓGICO SERIA CAUSA IMEDIATA DE DOENÇA, AGRAVADA PELOS FACTORES PSICOLÓGICOS E SOCIOLÓGICO. PARA ANÁLISE DA ETIOLOGIGA DA DEFICIÊNCIA MENTAL, NÃO SE PODER PERDER DE VISTA A COMPLEXIDADE DO MAL, EXIGINDO UMA COMPREENSÃO ASSOCIATIVA E AMPLA DAS CAUSAS.


A ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE (OMS, 1968) AGRUPA A DEFICIÊNCIA MENTAL EM QUATRO NÍVEIS.

I – PROFUNDA – Q.I. ABAIXO DE 20.
II – SEVERA – Q.I. ENTRE 20 E 35.
III – MODERADA – Q.I. ENTRE 36 E 52.
IV – LEVE – Q.I. ENTRE 53 A 70

DEFICIÊNCIA MENTAL PROFUNDA

OS DEFICIENTES MENTAIS PROFUNDOS SÃO TODOS AQUELES INCAPAZES DE SE BENEFICIAREM DE QUALQUER TIPO DE TREINAMENTO OU EDUCAÇÃO.
NECESSITAM ASSISTÊNCIA
POR TODA VIDA.

DEFICIÊNCIA MENTAL SEVERA

OS DEFICIENTES MENTAIS SEVEROS ESTÃO UM POUCO ABAIXO NA ESCALA DA GRAVIDADE, NECESSITANDO TAMBÉM, EM SUA MAIORIA, ASSISTÊNCIA PERMANENTE.

DEFICIÊNCIA MENTAL MODERADA

OS DEFICIENTES MENTAIS MODERADOS SÃO AQUELES CAPAZES DE APROVEITAR OS PROGRAMAS DE TREINAMENTOS SISTEMATIZADOS.
APRESENTAM, EM GRANDE NÚMERO PROBLEMAS NEUROLÓGICOS (CEGUEIRA, SURDEZ, DISTÚRBIOS MOTORES).

DEFICIÊNCIA MENTAL LEVE

A DEFICIÊNCIA MENTAL LEVE CONSTITUI O GRANDE VOLUME. CERCA DE 85% DOS DEFICIENTES ESTÃO NESTE PLANO, O QUE EXIGE UMA ASSISTÊNCIA ADEQUADA, MÉDICA PSICOPEDAGÓGICAS E SOCIAL.



FONTE DE PESQUISAS LIVROS
Enviar um comentário