CUIDADOS COM O GLAUCOMA



CAMPANHA ALERTARÁ PARA OS PERIGOS DA DOENÇA, QUE NÃO APRESENTA SINTOMAS EM 70% DOS CASOS RIO - SEM DESPERTAR SUSPEITAS, O GLAUCOMA, DOENÇA QUE EM PELO MENOS 70% DOS CASOS NÃO APRESENTA SINTOMAS NA FASE

INICIAL, VEM ROUBANDO A VISÃO DOS BRASILEIROS. O ALERTA É DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE GLAUCOMA, (SBG) QUE VAI REALIZAR TERÇA E QUARTA-FEIRA A CAMPANHA NACIONAL CONTRA O GLAUCOMA. EM 11 CIDADES, INCLUINDO O RIO, SERÃO OFERECIDOS EXAMES DE DIAGNÓSTICO DA DOENÇA, QUE AFETA CERCA DE 2% DA POPULAÇÃO.“O GLAUCOMA NÃO CAUSA DOR, NEM PROVOCA VERMELHIDÃO OU QUALQUER OUTRO SINTOMA. É UMA DOENÇA SILENCIOSA. QUANDO O PACIENTE PERCEBE A DIMINUIÇÃO DA VISÃO, JÁ EXISTE UMA LESÃO DE 45% A 50% DO NERVO ÓPTICO, QUE É RESPONSÁVEL PELO ENVIO DAS IMAGENS CAPTADAS AO CÉREBRO. OU SEJA, A PERDA DO CAMPO VISUAL JÁ É IRREVERSÍVEL”, EXPLICA O PRESIDENTE DA SBG, ROBERTO GALVÃO.GRUPOS DE RISCODE ACORDO COM GALVÃO, A LESÃO DO NERVO ÓPTICO, QUE PROVOCA A PERDA PROGRESSIVA DO CAMPO VISUAL, É CAUSADA PELO AUMENTO DA PRESSÃO INTRA-OCULAR. PARA EVITAR SER PEGO DE SURPRESA, A SOCIEDADE RECOMENDA A REALIZAÇÃO DE EXAMES (MEDIÇÃO DA PRESSÃO INTRA-OCULAR E DO NERVO ÓPTICO) PELO MENOS UMA VEZ POR ANO A PARTIR DOS 40 ANOS. PESSOAS QUE TÊM CASOS DE GLAUCOMA NA FAMÍLIA, NO ENTANTO, DEVEM SE ANTECIPAR.“A DOENÇA TEM CARACTERÍSTICAS GENÉTICAS. QUANDO O PAI OU A MÃE TEM GLAUCOMA, O FILHO TEM QUATRO VEZES MAIS RISCO DE TER A DOENÇA DO QUE O RESTANTE DA POPULAÇÃO”, AFIRMA ELE, ACRESCENTANDO QUE NESSES CASOS O IDEAL É QUE A PESSOA FAÇA O PRIMEIRO EXAME AOS 30 ANOS. PESSOAS COM MAIS DE 45 ANOS, COM ALTO GRAU DE MIOPIA E NEGRAS TÊM MAIOR RISCO DE TER GLAUCOMA. UM DOS COORDENADORES DA CAMPANHA NO RIO, QUE ACONTECE NA ESTAÇÃO DO METRÔ CARIOCA, O MÉDICO MARCELO PALIS VENTURA EXPLICA QUE A INCIDÊNCIA DO GLAUCOMA AUMENTA PROGRESSIVAMENTE COM A IDADE. “ENTRE AQUELES QUE TÊM MAIS DE 70 ANOS, A INCIDÊNCIA DO GLAUCOMA É DE ATÉ 7%”, CONTA VENTURA, ACRESCENTANDO QUE NOS DOIS DIAS DA CAMPANHA SERÁ DISTRIBUÍDO UM TOTAL DE 1.200 SENHAS PARA ATENDIMENTO, DISTRIBUÍDAS A PARTIR DAS 8H30. “OS PACIENTES COM SUSPEITA DA DOENÇA SERÃO ENCAMINHADOS PARA TRATAMENTO NA REDE UNIVERSITÁRIA E SERVIÇOS CONVENIADOS. É IMPORTANTE LEMBRAR QUE NÃO HAVERÁ DISTRIBUIÇÃO DE ÓCULOS”, AFIRMA.TRATAMENTO CAROALÉM DE ALERTAR A POPULAÇÃO SOBRE O INIMIGO SILENCIOSO, A CAMPANHA BRASIL CONTRA O GLAUCOMA TEM COMO OBJETIVO CHAMAR A ATENÇÃO DO PODER PÚBLICO PARA O PROBLEMA E COLHER DADOS ESTATÍSTICOS SOBRE A INCIDÊNCIA DA DOENÇA NO PAÍS, QUE HOJE É FEITA POR UMA ESTIMATIVA BASEADA EM ESTUDOS INTERNACIONAIS. O ALTO CUSTO DO TRATAMENTO, FEITO PRINCIPALMENTE COM COLÍRIOS PARA DIMINUIR A PRESSÃO INTRA-OCULAR, EM MUITOS CASOS IMPOSSIBILITA O TRATAMENTO, AFIRMAM OS ESPECIALISTAS. “OS COLÍRIOS CHEGAM A CUSTAR R$ 100 E DURAM SOMENTE UM MÊS. O CUSTO É INACESSÍVEL À MAIOR PARTE DA POPULAÇÃO BRASILEIRA, QUE NÃO TEM O AMPARO DE UMA POLÍTICA PÚBLICA DE SAÚDE RELACIONADA AO GLAUCOMA. SEM CONDIÇÕES, MUITOS PACIENTES ABANDONAM O TRATAMENTO E PERDEM A VISÃO”, AFIRMA O PRESIDENTE DA SOCIEDADE. “QUEREMOS MOSTRAR ÀS AUTORIDADES QUE O GLAUCOMA É UM PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA E QUE O ESTADO DEVERIA NÃO SÓ ALERTAR À POPULAÇÃO COMO FINANCIAR O TRATAMENTO”, DIZ GALVÃO.SEM DINHEIROA OFTALMOLOGISTA MARA FONTES, UMA DAS COORDENADORAS DA CAMPANHA NO RIO, LEMBRA AINDA QUE O ALTO CUSTO DO TRATAMENTO TORNA-SE UM PROBLEMA CADA VEZ MAIS SÉRIO PARA OS PACIENTES DEVIDO AO ENVELHECIMENTO E A NECESSIDADE DE ARCAR COM OUTRAS DESPESAS. “GERALMENTE SÃO PACIENTES MAIS IDOSOS QUE JÁ TÊM OUTRAS DOENÇAS E GASTOS NA COMPRA DE OUTROS MEDICAMENTOS. MUITO FREQÜENTEMENTE, O PACIENTE ABANDONA O TRATAMENTO PORQUE FALTA DINHEIRO”, AFIRMA.FONTE: O DIA ONLINEPORTAL DO CONSUMIDOR
Enviar um comentário