O QUE É O T O C ?






Obsessões e Compulsões
Como aparecem os sintomas do TOC?

Frequência na população

O QUE É O T O C ?

O TOC é um transtorno de ansiedade caracterizado por pensamentos obsessivos. Estes pensamentos são ideias persistentes, impulsos ou imagens que ocorrem de forma invasiva na mente da pessoa, gerando muita ansiedade e angústia.

A pessoa portadora de TOC tenta ignorá-los ou eliminá-los através de acções que são intencionais e repetitivas. Geralmente reconhece que seu comportamento é excessivo ou que não há muita razão para fazê-lo.

As obsessões ou compulsões acarretam grande stress, consomem tempo (mais de uma hora por dia) ou interferem bastante na rotina normal, no trabalho ou nas actividades sociais e relacionamentos interpessoais.

O TOC é um problema de ansiedade caracterizado pela presença de dois componentes principais:


Obsessões


Compulsões


Critérios diagnósticos (DSM-IV 300.3 OCD)

Obsessões são pensamentos, imagens ou impulsos repetidos e indesejados que causam ansiedade e/ou desconforto.


Exemplos:
preocupações com contaminação,
dúvidas obsessivas

pensamentos de morte ou dano à saúde em relação a si mesmo ou aos outros

medo de não controlar o impulso e ferir ou agredir alguém física ou verbalmente

preocupações com blasfémias e/ou insultos

Compulsões e rituais são comportamentos repetitivos, feitos sempre da mesma forma, e são executados para aliviar a ansiedade.

Exemplos:

Veja as compulsões típicas do TOC através do personagem interpretado por Jack Nicholson, no filme "Melhor Impossível".

O TOC é produto da interacção de vários componentes:

O TOC é produto da interacção de vários componentes: o primeiro deles é a genética.

Os indivíduos já nascem com maior ou menor propensão a desenvolver o problema.

Influências ambientais como infecções por bactérias (estreptococos) e vírus bem como traumatismo craniano podem desencadear os sintomas.

Outros factores que podem influenciar no desenvolvimento do problema estão relacionados com o aprendizado e o stress.

Um modelo recente associa os sintomas de TOC a algumas estruturas cerebrais específicas.

A falta da serotonina, um mensageiro químico das células nervosas, nessas regiões cerebrais, estaria associada à origem do problema.

Aproximadamente 2%, ou seja, 3 milhões de brasileiros podem apresentar os sintomas do TOC durante um ano.

O TOC inicia-se em geral na adolescência e não há diferença entre os sexos.

O custo estimado da doença nos EUA em 1990 foi de 8,4 biliões de dólares, se somados prejuízos sociais e económicos.


T O C e SUPERSTIÇÔES


Muitos hábitos, como bater três vezes na madeira, não passar embaixo de escadas, evitar os gatos pretos, não pronunciar a palavra azar podem se assemelhar com os sintomas do TOC.

Na realidade, rituais como esses reflectem apenas costumes e tradições antigas aceites pelo grupo social do indivíduo e não causam prejuízos funcionais, não podendo ser considerados como uma doença e consequentemente não necessitam de tratamento.

Desde que a sua frequência não seja excessiva ou cause sofrimento para o indivíduo, tais rituais não justificam nenhuma intervenção especial

http://www.virtual.epm.br/tratamento/sostoc/toc.htm

Enviar um comentário